/Formação

08/jan/10 por Bob Ferraz

Sair do mercado não é o fim – Por Fábio Henrique

FacebookTwitterPinterestEmail

img_000778Pode parecer estranho entitular o texto dizendo que a saída do mercado não é o fim da linha, principalmente por se tratar de um texto publicado em um site de empregos do mercado publicitário, mas farei um breve relato sobre a minha história recente.

Trabalhei por 8 anos em diversas agências da Paraíba. Sempre encarei a publicidade como um ofício prazeroso, onde a utopia de trabalhar realizando tudo aquilo que imaginamos na faculdade fosse enfim se concretizar.  Aquele lado romântico de ter uma profissão “interessante”, onde o orgulho de se autodenominar “criativo” é mais do que um clichê repetido infinitamente, é quase um emblema.

Mas foi vivendo o dia-a-dia dentro das agências que me veio a sensação de querer algo a mais. Em dezembro de 2008, depois de muito ponderar, resolvi deixar a profissão de Diretor de Arte por alguns motivos familiares e pelo desgaste natural que esta função proporciona - desgaste esse que sempre me pareceu uma realidade um tanto quanto incômoda. Foi duro ter que admitir que somos reféns do mercado, respeitando (ou seria acatando?) a vontade do "dono". No Nordeste, o mercado são os clientes, os jobs, imposições do dono.

Assumi a direção da corretora de seguros da família, a Fernando Seguros. De início, foi algo completamente diferente do que eu vivenciava como publicitário: escritório, secretária e gravata. Mas, depois, me dei conta de que poderia aplicar muito do meu conhecimento sobre publicidade, comunicação e até mesmo marketing, dentro da empresa. Encarei a tão temida mudança como algo positivo. Sim, a comunicação continuava a nortear meu cotidiano profissional. Eu não precisava estar dentro de uma agência para sentir isso. Descobri que o prazer em criar ultrapassava os ambientes de uma sala de criação.

O primeiro passo foi a mudança da logomarca da Fernando Seguros, atualizando e trazendo mais seriedade. Em seguida, um trabalho de fidelização dos clientes foi iniciado: aplicação de questionários rápidos de satisfação,  além de envio de cartões em datas comemorativas. Ações simples e de baixo custo, mas bastante eficazes.  Também foram implantadas algumas técnicas de vendas, através de treinamentos internos. Em poucos meses essas pequenas modificações resultaram em mudanças muito positivas dentro da empresa. Agora eu estava dos dois lados: criando e vendo o resultado disso, pondo em prática tudo que aprendi nesses anos como publicitário.

Algumas coisas só foram possíveis de serem realizadas pela experiência que o mercado publicitário me trouxe. Ensinamentos que só com o tempo e com as dificuldades pude aprender. Em várias agências que trabalhei, tinha aulas diárias de como não se administrar um negócio. Em alguns casos, os donos são apenas “criativos” ou “atendimentos”, pensando apenas em formas de trazer mais clientes pra dentro de casa e deixando de lado a parte administrativa. Em outros casos, os proprietários são apenas “empresários”, sem pensar no perfil criativo da agência, apenas no lucro que aquela campanha vai gerar. Minha satisfação tem sido dupla: criativamente e financeiramente.

Acredito que, mesmo com toda dificuldade do nosso mercado, é possível aprender, é possível se destacar e, principalmente, é possível reter conhecimento para aplicar em outras áreas. Isso é um conselho para todos aqueles que têm vontade de dar um passo diferente. Não digo melhor ou pior, mas diferente mesmo, já que a realização vem de cada um.

Descobri que sou publicitário no momento em que saí da agência e assumi esse novo negócio. Não porque fui um profissional frustrado. Pelo contrário. Mas por descobrir que a comunicação está em todo lugar, e disso eu entendo. Apenas mudei de endereço.

Sair do mercado não é o fim. Pode ser o começo. Ou, melhor ainda, o re-começo.

Fábio Henrique, ex-diretor de arte, é diretor de novos negócios da Fernando Seguros (João Pessoa-PB).

Tags relacionadas

Envie para um amigo

(Use a vírgula para informar mais de um endereço)

8

Comentários

  1. Autor:
    Anderson Lima
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    10:04

    Às vezes dá vontade mesmo. Parabéns pela coragem que alguns de nós ainda não tiveram.

  2. Autor:
    Leo Vissotto
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    10:14

    e vc acha isso bom?
    heheehhehe
    abraço

  3. Autor:
    Newton
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    12:01

    Muito bom o texto e bastante incentivador. Todos nós, pelo menos eu, já tivemos vontade, nem que seja lá dentro mesmo, de fazer isso. Parabéns pela iniciativa e sucesso. Mudança de mercado ou de função é algo que consiste em um novo aprendizado e nem todos estão muito a fim de tentar.

    abraços.

  4. Autor:
    Rebeca Lopes
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    14:25

    Engraçado que quando entramos na faculdade pensamos que somos os melhores e imbatíveis, mas enfrentamos uma dificuldade gigante para entrar no mercado. Quando entramos, ficamos chocados pq não ganhamos o que deveríamos. Ai vem a frustração: pq não somos valorizados? Bom, o nosso valor está ligado ao que consumimos. Se consumirmos coisas boas é isso que vamos plantar. É preciso focar, ser versátil, procurar se reciclar e nunca desistir! Acredito que no caso de Fábio, todos esses atributos foram essenciais. Parabéns pela conquista! Só desejo sorte. E como disse o comentário acima, o texto é bastante incentivador mesmo.
    Beijos para todos!
    =)

  5. Autor:
    Gustavo Frazão
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    14:32

    Legal, cara. Muita sorte nesse novo caminho. Isso a gente tem q ter em qualquer lugar.

  6. Autor:
    Higino Vieira
    Data:
    30/abr/09
    Hora:
    18:35

    Fui testemunha ocular desse dilema. Vivi por algum tempo o que foi relatado brilhantemente nesse texto. Tenho certeza de que a escolha feita foi a melhor e você hoje vive os louros dessa difícil decisão. Na vida, às vezes, temos que dar um passo atrás para depois darmos dois para frente. Só o tempo e as experiencias de vida ensinam isso. Não existe faculdade para maturidade. Siga em frente e muito boa sorte!

  7. Autor:
    Masao
    Data:
    04/mai/09
    Hora:
    11:15

    O mercado com certeza irá sentir falta do seu talento, cara! Muito sucesso nessa sua nova empreeitada. Me lembro qnd eu estava de volta ao mercado, vc foi um dos meus grandes incentivadores. Desejo, de coração, muito sucesso! Abração!

  8. Autor:
    Tiago
    Data:
    16/mai/09
    Hora:
    17:38

    Muito bom o texto, parabéns!!!

/Outras Seções

/ Twitter @ GogoJob

"Diretor de Arte – Fortaleza http://t.co/GOCCGWC6l6 #GogoJob"
"Estágio em Direção de Arte – João Pessoa http://t.co/s5ZK9GaFU4 #GogoJob"
"Estágio em Redação – João Pessoa http://t.co/ZgQZFNK7io #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/0DKHnIFrp5 #GogoJob"
"Estágio em Redação – Recife http://t.co/JGh1zxBNOx #GogoJob"
"Confira as nossas últimas vagas - http://t.co/ycMdi5gyhz #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/ynPZ1zIkpD #GogoJob"
"Diretor de Arte Júnior – Recife http://t.co/n1lreZVRfh #GogoJob"
"Entrevista com Max Leal, publicitário paraibano que será homenageado em Gramado - http://t.co/wnWj9eybsr #GogoJob"

2004-2019 © Todos os direitos reservados Gogojob
Empregos e Formação Publicitária no Nordeste
Desenvolvido por Concepto Internet, utilizando o WordPress