/Formação

20/jan/10 por Bob Ferraz

Volta e meia – Por Elias Figueiroa

FacebookTwitterPinterestEmail

fotopb

Na época em que completei sete anos de publicitário, fui tomado pela vontade que algum tempo já pairava em minha mente: o desejo de novos ares profissionais. O desgaste com a profissão, e a forma com que ela é tratada no mercado local, me fizeram optar por uma mudança de ramo. Através de contatos, iniciei-me no meio bancário. Na labuta diária, era mais percebido pelas opiniões no setor de marketing do que no meu ofício propriamente dito. Mesmo assim, consegui evoluir até alcançar a gerência. Mas, apesar da forma profissional e o respaldo empregatício sério, descobri que não era meu lugar. Logo onde via toda organização e o respeito que faltava na publicidade. Ironicamente meu coração não estava lá. Então voltei.

Trabalhei na Paraíba, Recife, Rio Grande do Norte e até no exterior, e o que sempre ouvi foi a lamúria de muitos colegas de profissão, principalmente no Nordeste, ao me confessarem o desejo de jogar tudo para cima e pular fora. Neste circuito, vi muitos talentos desistirem da labuta. Muita gente que admiro pediu as contas. Concurso Público quase sempre é a opção. Ser publicitário num mercado que ainda não cresceu o suficiente é penoso, mas somos nós os principais responsáveis por boa parte desta mudança. Se todo mundo pular do barco, quem rema?

Admiro os que seguem firme guiando o barco. Admiro os que tem coragem de mudar e se redescobrir. Admiro aqueles que trazem experiências de outras atividades e engrandecem a nossa profissão. Mas não admiro os que se acomodam. Certa vez li sobre uma reunião em que, irritado, o diretor criativo disse: “aqui ninguém é demitido por errar, mas é demitido por não tentar”. Hoje acredito estar fazendo exatamente o que mais gosto, com os prós e contras inerentes à profissão. Não considero inteligente fechar as portas e ignorar as possibilidades. Principalmente publicitários como nós, que neste mercado, aprendemos a exercer várias funções. O mundo da informação gira cada em velocidade crescente. Ainda que no mesmo lugar, devemos estar em constante evolução. Como já disseram: “só a mudança é permanente”.

Elias Figueiroa é criativo da Signo Comunicação (João Pessoa-PB).

Tags relacionadas

Envie para um amigo

(Use a vírgula para informar mais de um endereço)

4

Comentários

  1. Autor:
    Breno Ribeiro
    Data:
    20/jan/10
    Hora:
    16:48

    Parabéns, Elias! Gostei de ver. =)

  2. Autor:
    Igor Lima
    Data:
    23/jan/10
    Hora:
    13:42

    Como sempre, sábias palavras Elias.

  3. Autor:
    Marília
    Data:
    26/jan/10
    Hora:
    10:09

    Irinho, sempre guerreiro!

  4. Autor:
    APriscila
    Data:
    26/jan/10
    Hora:
    18:04

    Concordo =)

/Outras Seções

/ Twitter @ GogoJob

"Diretor de Arte – Fortaleza http://t.co/GOCCGWC6l6 #GogoJob"
"Estágio em Direção de Arte – João Pessoa http://t.co/s5ZK9GaFU4 #GogoJob"
"Estágio em Redação – João Pessoa http://t.co/ZgQZFNK7io #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/0DKHnIFrp5 #GogoJob"
"Estágio em Redação – Recife http://t.co/JGh1zxBNOx #GogoJob"
"Confira as nossas últimas vagas - http://t.co/ycMdi5gyhz #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/ynPZ1zIkpD #GogoJob"
"Diretor de Arte Júnior – Recife http://t.co/n1lreZVRfh #GogoJob"
"Entrevista com Max Leal, publicitário paraibano que será homenageado em Gramado - http://t.co/wnWj9eybsr #GogoJob"

2004-2019 © Todos os direitos reservados Gogojob
Empregos e Formação Publicitária no Nordeste
Desenvolvido por Concepto Internet, utilizando o WordPress