/Formação

15/dez/11 por Vanessa Maciel

Entrevista com Geraldo Ramos: Empreendedorismo digital no Nordeste

FacebookTwitterPinterestEmail

Investidores estão sempre procurando por uma nova visão de mercado, um novo conceito para vender. Além de características como criatividade, iniciativa e inovação, os empreendedores digitais precisam ter uma boa visão estratégica e de modelo de negócios para se adaptar ao mercado e não serem engolidos por outros players. Entrevistamos Geraldo Ramos, que trabalha no mercado de Internet desde 2003 e é sócio da 6ps Corporation e da 6ps Media Group. A 6ps é um grupo internacional que atua nos mercados de hospedagem de sites, startups e desenvolvimento de sistemas web e mobile para o mercado brasileiro e americano. O Grupo engloba várias marcas, como Gigahost, Servermotion, Polvo Pirata, Twitcast, Meusport, Smark, Fuze.cc, Medzine e Streamlive.

Como identificar uma oportunidade de negócio?

Um bom modelo de achar boas oportunidades é analisando negócios que deram certo em outros mercados e ser o pioneiro no Brasil, adaptando o conceito à realidade e cultura local.

A GigaHost começou trabalhando com hospedagem de sites e hoje faz parte do grupo americano 6ps Corporation. De que maneira essa fusão aconteceu?

A Gigahost começou na época de colégio e foi criada em 2003. Em 2007 o antigo sócio vendeu sua parte para se dedicar a outros projetos. Busquei novas oportunidades para diversificar os serviços e aumentar o leque de possibilidades. Em 2005 participei da Hostingcon (feira internacional de hospedagem de sites) e como nossos fornecedores eram americanos, sempre mantive um excelente networking no exterior e foi onde surgiu a ideia de fusão com a Servermotion, empresa americana de hospedagem. Enxergamos aí uma oportunidade de unir forças, otimizar custos (que eram em grande maioria no exterior e no mesmo Datacenter) e alavancar os negócios unindo as duas marcas. Foi quando estabelecemos a 6ps Corporation. Em 2 anos o faturamento da empresa aumentou em quase 700%, melhor do que esperávamos. Expandimos para outras áreas através da aquisição de uma empresa de desenvolvimento de sites e sistemas: a Daterra, de João Pessoa, que era cliente da Gigahost. Fizemos uma composição com eles, onde houve uma troca de percentuais que culminou na entrada de um dos sócios da Daterra para 6ps Corporation e a criação da 6ps Media Group, que é a empresa responsável pelos serviços que não são ligados à hospedagem de sites (desenvolvimento de sites e sistemas e startups como Polvo Pirata, Twitcast e Smark). Hoje, nosso grupo possui 2 empresas, com filias no Brasil e Estados Unidos. A 6ps Corporation responde pelos serviços de hosting e a 6ps Media group por todos os outros.

O 6ps atualmente agrega diversos serviços e atua no Brasil e EUA. Fala um pouco sobre a gama de serviços que vocês oferecem.

Temos várias marcas, cada uma possui centros de custo diferentes e uma certa autonomia, inclusive algumas possuem sócios de fora do grupo. Com a Streamlive, oferecemos transmissão online de vídeo e gestão de vídeos sob demanda. Temos clientes como a Folha de São Paulo, IBM, Palmeiras, Sport Recife, Parque Ibirapuera e Banda Calypso. Em 2010, fizemos a cobertura em streaming ao vivo das eleições presidenciais realizada pela Folha.com. A marca "matriz" 6ps Media Group faz desenvolvimento de sistemas e sites para o mercado brasileiro e americano, sempre com mão-de-obra brasileira. Os sites e sistemas vendidos para o exterior são produzidos no Brasil - no exterior temos apenas canais de venda e um gerente de projetos.

A Fuze desenvolve aplicativos e jogos para plataformas mobile. Temos um jogo na Apple store Americana (The Fish Dies in The End) e estamos com quatro aplicativos em desenvolvimento para Apple Store Brasil. Tem também o Twitcast, o primeiro serviço de streaming gratuito do Brasil. A startup possui 4 milhões de pageviews mensais. Estamos testando uma nova versão com muitos recursos interessantes que vão ajudar quem deseja transmitir ao vivo de maneira fácil e rápida, e implementando o serviço de contas premium, voltado para realizar transmissões mais profissionais com recursos avançados. O Polvo Pirata é um dos serviços de compras coletivas mais famosos de João Pessoa, no mercado há 1 ano.

O Smark é a primeira ferramenta de agendamento de consultas médicas online do Brasil. Está no ar há 1 ano e foi estudada e otimizada para realidade médica do Brasil: 14 médicos de Recife utilizam a ferramenta, que traz excelentes resultados tanto para a clínica que o usa, como para o paciente que realiza a marcação online. Estamos em fase avançada de negociação com grupos de investidores para conseguir uma injeção de capital consistente para colocarmos em prática um projeto de expansão nacional.

Como você fica up to date com as novidades do mercado?

Costumo ler bastante os principais portais de notícias sobre o assunto, como a Revista Info e outras do segmento, além de participar anualmente da Hostingcon. Participamos também da cena de Startups no Brasil e USA e recentemente fomos ao Startup Rio e o NY Tech Meetup.

Como você lida com as dificuldades encontradas pelos empreendedores digitais brasileiros, como a falta de investidores e de mão de obra qualificada, principalmente em tecnologia, e carência de políticas de incentivo do governo?

Este panorama está mudando bastante. Existe muito dinheiro disponível no mercado e o Brasil é a bola da vez no que se diz respeito a investimentos. Existe ainda muitos projetos do governo de incentivo à inovação, como o Prime e o Nascenti, que a maioria das pessoas não conhece. É preciso estar ligado às oportunidades de investimento, que estão cada vez maiores. A atual conjuntura do mercado dá bastante espaço para os bons projetos.

Quais dicas você dá para quem quer começar um negócio na internet?

Em entrevista para o HSM, Marcus Andrade, do portal Guidu, disse que o empreendedor precisa começar a fazer e idealizar menos. “A internet é muito dinâmica. Você não precisa ter uma ideia perfeita. Faça um protótipo e coloque na internet. Os próprios usuários vão dar o feedback." Você concorda?

Plenamente. Já tivemos muitos problemas com a regra do 80/20 que diz que os 20% finais do projeto é responsável por 80% do tempo do mesmo. Estamos buscando mudar este conceito e "moer" menos nas etapas finais. Tentamos lançar os projetos com mais agilidade, mesmo que com algumas falhas e imperfeições. É mais interessante um projeto inovador incompleto online do que um apenas no papel.

O que você acha das bolsas oferecidas por um programa do governo chileno?

O projeto Start up Chile é fantástico. Não pelo fator de capital, pois o investimento oferecido é relativamente pequeno, mas o networking e a notoriedade que um projeto dentro desta iniciativa pode proporcionar é excelente. Um dos requisitos é a necessidade de ida ao Chile, pois o projeto precisa ser desenvolvido em terras chilenas e os sócios precisam se mudar para lá durante o período. Em João Pessoa, duas empresas foram aprovadas neste projeto: a Novelo, que é uma espécie de e-commerce social; e, recentemente, a Yupi, que desenvolve aplicações mobile. Não tenho dúvidas que estes dois projetos estarão bastante evoluídos em 2012.

Tags relacionadas

Envie para um amigo

(Use a vírgula para informar mais de um endereço)

1

Comentários

/Outras Seções

/ Twitter @ GogoJob

"Diretor de Arte – Fortaleza http://t.co/GOCCGWC6l6 #GogoJob"
"Estágio em Direção de Arte – João Pessoa http://t.co/s5ZK9GaFU4 #GogoJob"
"Estágio em Redação – João Pessoa http://t.co/ZgQZFNK7io #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/0DKHnIFrp5 #GogoJob"
"Estágio em Redação – Recife http://t.co/JGh1zxBNOx #GogoJob"
"Confira as nossas últimas vagas - http://t.co/ycMdi5gyhz #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/ynPZ1zIkpD #GogoJob"
"Diretor de Arte Júnior – Recife http://t.co/n1lreZVRfh #GogoJob"
"Entrevista com Max Leal, publicitário paraibano que será homenageado em Gramado - http://t.co/wnWj9eybsr #GogoJob"

2004-2019 © Todos os direitos reservados Gogojob
Empregos e Formação Publicitária no Nordeste
Desenvolvido por Concepto Internet, utilizando o WordPress