/Formação

21/dez/11 por Sergio Mendonça

Autônomo S.A. – Por Fernando Raposo

FacebookTwitterPinterestEmail

Fernando Raposo é Publicitário e Ilustrador.

Aqui estou, mais uma vez, escrevendo para o Gogojob. Faço isso com enorme prazer. Para quem leu Dicas a um futuro ilustrador, sabe que não é fácil viver da arte e certamente perceberam que escrevi: “A maioria esmagadora dos ilustradores trabalha de forma autônoma”. Isso mesmo meus amigos, a corda está na sua frente, esticada, agora resta você tomar coragem e dar o primeiro passo, mas lembre-se, não tem rede de segurança!

Recorrendo mais uma vez ao Wikipedia, um profissional autônomo é por definição  “uma pessoa física que presta serviços habitualmente por conta própria a uma ou a mais de uma pessoa, assumindo os riscos da sua atividade; não é subordinado, não tem patrão, não tem horário de trabalho fixo, e, portanto, não tem direito a verbas trabalhistas (décimo terceiro, férias, uma folga paga por semana etc.), apenas a direitos previdenciários.”

Pela definição acima podemos notar que a corda vai balançar e que a probabilidade de você cair é bem grande. Não se desespere, nem tudo está perdido. Sempre existe uma excessão à regra. Ela pode ser você.

Já notou que todos querem ser patrão? Na teoria, a autonomia exerce um fascínio. Ter mais tempo para sí, para a família, é um sonho, ainda mas nos dias de hoje em que passamos mais tempo “correndo”, para dar conta das míseras 24 horas do dia. A prática faz com que o desejo de se tornar autônomo fique para trás, nos prendendo ao modelo tradicional de trabalho.

No caso dos ilustradores, a vida de autônomo acaba se tornando , na maioria das vezes, a única opção, já que não se costuma contratar ilustradores como funcionários fixos. Ficamos à mercê da terceirização. Vamos analisar alguns pontos.

Trabalhar para uma ou mais pessoas/empresas é uma das grandes vantagens da autonomia. Quanto maior o nosso leque de opções, maior será a possibilidade de fecharmos novos trabalhos, mas cuidado, quantidade não é igual a qualidade. Às vezes é preferível trabalhar para um cliente que pague bem, do que trabalhar para diversos clientes, aumentando o seu estresse diário e ganhando pouco ou aquilo que você consideraria justo pelo serviço prestado.

Esse é um ponto importante. O início de um autônomo é sempre complicado, pois o mercado ainda não o conhece e trabalhar para muitas pessoas pode fazer com que você fique conhecido. Acaba sendo uma forma de pensar, mas nem sempre isso ajuda. Imagine fechar negócio com diversos clientes ao mesmo tempo, como ficarão os deadlines? Já pensou nisso? A pior coisa do mundo é atropelar um trabalho no outro. Você acaba fazendo tudo de forma apressada, não dando a devida atenção que cada cliente merece e mesmo dando conta do prazo, o produto final de seu trabalho pode não ficar bom, criando problemas com a sua reputação.

A pior coisa é criar uma má reputação, pois sua carreira pode acabar logo no início.

Já que você é autônomo, quem negocia com o cliente é você. Saber negociar é importante. Conciliar um bom orçamento com um prazo razoável é uma arte. O valor do seu orçamento depende do cliente, pois cada cliente tem a sua singularidade. A finalidade do trabalho, o tempo de veiculação são subsídios que você precisa ter em mãos para compor o seu orçamento. Além do mais, dentro de seu orçamento precisa estar  descriminado as etapas do seu trabalho. A concepção da ideia, rascunhos, ajustes, aprovação e finalização. Tempo é dinheiro, por isso, quanto vale o seu tempo?

Não estar subordinado a outra pessoa pode ser bom, mas já que você é o seu próprio patrão, saiba que a cobrança deve ser maior, para não perder o foco e acabar dormindo até mais tarde ou se pegar vendo TV durante o horário comercial, por exemplo. Lembre-se que disciplina é fundamental na vida de um autônomo. Ainda mais se levarmos em consideração que a cama está logo alí perto de você, te chamando para um cochilo...

Já que mencionei a disciplina, ela está diretamente ligada ao tempo em que você estará dedicado ao trabalho ao longo do dia. Estabelecer horários de trabalho é importante, pois criar suas regras é vital para executar um bom trabalho e não se “perder”.

Ter um Follow up é importante. Criar um painel onde você coloca à vista os seus compromissos, ajuda bastante, pois é só dar uma olhadinha e saberá quais são as prioridades do seu dia de trabalho. No final, suas metas estarão cumpridas e poderá estabelecer outras para o dia seguinte.

Uma coisa importante, creio eu, está ligado à segurança financeira. Como não temos salário convencional, temos que criar nosso sustento. Acho que devemos partir não do que gostaríamos de ganhar, mas o quanto gastamos ao longo do mês. O gasto determinará o quanto você precisa ganhar para suprir as contas e aqueles gastos eventuais ao longo dos 30 dias mensais. Manter o padrão de vida é fundamental, por isso, ter as contas na ponta do lápis ajuda. Lembre-se que ganhar dinheiro é difícil, gastá-lo é fácil demais! Desta forma, temos que ter muita competência para gerir os gastos e economizar, pois para trabalhar com um pouco mais de tranquilidade é indispensável termos uma reserva financeira.

Ter uma reserva financeira ajuda você a suportar os momentos de oscilação, por que o mercado é flutuante, e sendo assim, existirão momentos de maior e de menor atividade. Isso acontece em todas as áreas produtivas e com você não será diferente. A poupança vai te ajudar a manter o seu padrão de vida. Você tem 100%, gaste 80% e reserve 20%. Tenho certeza que no final do ano você já terá uma reserva.

Já que não temos patrão, nem carteira assinada, acabamos não contribuindo com a previdência e o sonho da aposentadoria fica distante. O governo criou o programa do Empreendedor Individual, que pode ser um bom caminho para deixarmos a informalidade.  Procure o Sebrae e informe-se a respeito.

Para concluir, espero que esse breve texto possa ter ajudado aqueles que são autônomos e muitos tantos que gostariam de se tornar “donos do seu próprio nariz”. Ser autônomo é ser capaz de tomar suas próprias decisões, mas também é ter ciência de que cada decisão tem sua consequência. Decisões acertadas, terão resultados satisfatórios, e ações mal resolvidas provavelmente lhe darão resultados ruins. Tome cuidado, pois lembre-se que a corda balança e olhando para baixo, você pode se lembrar que a rede de segurança não vai estar lá, mas que mantendo o equilíbrio, você nunca vai cair.

Tags relacionadas

Envie para um amigo

(Use a vírgula para informar mais de um endereço)

0

Comentários

Comments are closed.

/Outras Seções

/ Twitter @ GogoJob

"Diretor de Arte – Fortaleza http://t.co/GOCCGWC6l6 #GogoJob"
"Estágio em Direção de Arte – João Pessoa http://t.co/s5ZK9GaFU4 #GogoJob"
"Estágio em Redação – João Pessoa http://t.co/ZgQZFNK7io #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/0DKHnIFrp5 #GogoJob"
"Estágio em Redação – Recife http://t.co/JGh1zxBNOx #GogoJob"
"Confira as nossas últimas vagas - http://t.co/ycMdi5gyhz #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/ynPZ1zIkpD #GogoJob"
"Diretor de Arte Júnior – Recife http://t.co/n1lreZVRfh #GogoJob"
"Entrevista com Max Leal, publicitário paraibano que será homenageado em Gramado - http://t.co/wnWj9eybsr #GogoJob"

2004-2019 © Todos os direitos reservados Gogojob
Empregos e Formação Publicitária no Nordeste
Desenvolvido por Concepto Internet, utilizando o WordPress