/Formação

28/set/12 por Sergio Mendonça

Marketing político, nem anjo nem demônio

FacebookTwitterPinterestEmail

Mônica Tavares é publicitária e professora de marketing político. Tem mestrado em Comunicação com foco em Análise do Discurso Político.

Às vésperas das eleições, vale uma pausa e reflexão acerca de um campo tão discutido (e por vezes tão renegado) quanto o marketing político e a sua relação com a política e a sociedade.

É bem comum, nessas épocas de disputa ferrenha, de promessas idas e vindas, de trocas de agressões mútuas e cenários bonitos, questionarmo-nos qual o papel do marketing político nas campanhas eleitorais. Afinal qual a sua influência na eleição de um candidato e na percepção desse pelos eleitores?

De um lado, há os céticos que atribuem ao profissional de marketing político poderes quase divinos, como se estivessem em suas mãos apenas o destino de uma cidade, de um estado, do país. Imagem ainda mais arranhada por sucessivos escândalos envolvendo representantes desse setor. A descrença é ainda maior quando colocada ao lado da desmotivação e repúdio da política na atualidade (sem voadoras nos cavaletes, por favor!).

De outro lado, há os que sentem profunda admiração por essa profissão, questionam, comentam, opinam, corrigem o que consideram erros de estratégia e apontam soluções. Esses se envolvem direta ou indiretamente nas eleições, mesmo que seja apenas um curti no Facebook.  O resultado de tanto envolvimento pode ser fácil e rapidamente medido hoje com as mídias sociais.

Na verdade, a atividade de marketing político deve ser percebida como qualquer outro espectro do marketing, sem santificação ou demonização. Produto, preço, praça e promoção (os 4Ps) encontram correspondentes nas ações de marketing político, quando buscam analisar a sociedade, posicionar um candidato, trabalhar sua imagem, conseguir aceitação e gerar uma moeda de troca (no caso, o voto), espalhar a campanha pelos quatros cantos da região e comunicar eficientemente os benefícios e apelos do candidato. “Mas estão falando de gente”, dirão os mais incrédulos. Verdade, mas as questões éticas devem existir aqui como em qualquer outra profissão e as ressalvas devem ser mantidas.

Numa sociedade extremamente imagética como na atualidade, é quase utópico (se não ingênuo) pedir uma campanha sem os apeles envolventes da comunicação política, sem os jingles, sem as imagens esteticamente trabalhadas e os sorrisos cativantes. Ninguém estaria disposto a discutir programas de governo frios e impessoais ou a pesquisar toda a vida do candidato. É o marketing político que ajuda a criar a imagem que temos de um ou de outro, faz com que nos afeiçoemos mais ou menos, criemos interesse nesse ou naquele candidato. Só assim, recheados de informações digeridas e apetitosas, escolhemos nosso candidato. A imagem na sociedade atual vale bem mais do que desejamos (feliz ou infelizmente).

O marketing político torna o momento da eleição mais agradável e, por isso mesmo, mais presente na nossa vida. Se para muitos a política é algo exterior, sem importância a até com certo repúdio (infelizmente), é, em tempos de campanha, com a ajuda do marketing político, que nos aproximamos dessa bendita política, tomamos parte na disputa, refletimos e escolhemos.

Execrar o marketing político é como culpar a publicidade pela sociedade de consumo em que vivemos. Invertemos a ordem e, na ânsia de achar um culpado, colocamos as consequências como causa. Discussão antiga essa, mas a publicidade alimenta e é alimentada pela sociedade capitalista. Assim é o marketing político, que não é causa das mazelas políticas, mas pode ou não otimizar esses danos.

Melhor do que criticar ou renegar é buscar conhecer essa área do saber tão vasta e ampla que pode ser extremamente envolvente, seja pela pressão, pelo inesperado ou simplesmente pelo poder que ela emana. Profissionais e estudantes de publicidade e marketing só têm a ganhar quando entenderem que o marketing político pode ser um campo de atuação tão forte e digno quanto qualquer outro.

Tags relacionadas

Envie para um amigo

(Use a vírgula para informar mais de um endereço)

2

Comentários

  1. Autor:
    Lima
    Data:
    09/out/12
    Hora:
    10:11

    Sinceramente, acho que esse é só mais um texto para acalmar a própria alma sobre verdades que nós todos sabemos. De fato, não há mais corrupção num profissional de marketing político que em outro profissional de comunicação que vende produtos e ideias em que não acredita. Esse é o mundo real. Mas sinceramente, vender um candidato quase sempre significa aceitar a tarefa de veicular as mentiras, que hoje são apenas promessas.

    Não há nada de mal, se compararmos o profissional de marketing político com a atuação de qualquer profissional, de qualquer área que seja. Mas há muito de ruim quando comparamos à noção que temos do que é ético e honesto - mesmo que no mundo utópico onde é possível escolher ser assim.

  2. Autor:
    LC
    Cidade:
    João Pessoa
    Estado:
    PB
    Data:
    09/out/12
    Hora:
    12:04

    O que é mais interessante sobre o marketing político é como ele se assemelha à contra-informação. Certamente que todos os defeitos da nossa pueril democracia não estão na profissão nem nos profissionais de mkt político, mas o texto passou longe da discussão que realmente importa: "a comunicação de marcas, a propaganda de produtos/marcas e empresas parecem ter evoluído muito mais que os desígnios que norteiam o mkt político".

/Outras Seções

/ Twitter @ GogoJob

"Diretor de Arte – Fortaleza http://t.co/GOCCGWC6l6 #GogoJob"
"Estágio em Direção de Arte – João Pessoa http://t.co/s5ZK9GaFU4 #GogoJob"
"Estágio em Redação – João Pessoa http://t.co/ZgQZFNK7io #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/0DKHnIFrp5 #GogoJob"
"Estágio em Redação – Recife http://t.co/JGh1zxBNOx #GogoJob"
"Confira as nossas últimas vagas - http://t.co/ycMdi5gyhz #GogoJob"
"Designer Gráfico – Recife http://t.co/ynPZ1zIkpD #GogoJob"
"Diretor de Arte Júnior – Recife http://t.co/n1lreZVRfh #GogoJob"
"Entrevista com Max Leal, publicitário paraibano que será homenageado em Gramado - http://t.co/wnWj9eybsr #GogoJob"

2004-2019 © Todos os direitos reservados Gogojob
Empregos e Formação Publicitária no Nordeste
Desenvolvido por Concepto Internet, utilizando o WordPress